Eventos

Visão Turim

08 dezembro 2021

A descoberta da Ômicron – nova variante do Coronavírus –, os gargalos nas cadeias produtivas e a inflação global pressionada foram os principais fatores que impactaram os mercados em novembro. Eles foram discutidos no webinar #VisãoTurim, realizado nesta quarta-feira.

No cenário internacional, o mercado de trabalho dos EUA muito aquecido fez com que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) deixasse de lado a ideia de que a inflação mais alta seria transitória.

“Agora, muito possivelmente a autoridade monetária deve acelerar o processo de diminuição do seu programa de compras – e esse movimento é a prévia para que comecem a subir juros antes do previsto”, explica o nosso estrategista-chefe Nelson Abrahao.

No Brasil, o resultado mais fraco do PIB do terceiro trimestre decepcionou e deixa o Banco Central em um dilema. “Apesar de a economia estar desacelerando, a inflação continua pressionada. Por isso, o mercado questiona agora qual será a Selic no fim deste ciclo de alta”, conclui Abrahao.

Voltar